StoneX eleva projeção de superávit global de açúcar a 3,4 milhões de toneladas

A produção global de açúcar deve superar a demanda na safra 2023/24 (de outubro a setembro), gerando um superávit de 3,4 milhões de toneladas, estimou nesta segunda-feira (05/02) a consultoria StoneX. O dado supera a previsão anterior de um superávit de 200 mil toneladas, principalmente devido ao incremento na oferta da commodity vinda do Brasil.

No ciclo anterior houve um superávit menor, de apenas 73 mil toneladas. “O ciclo 2022/23 para o mercado de açúcar foi marcado pela retração produtiva na Índia, que vinha de safras favoráveis em termos de oferta, consequência do La Niña entre 2020 e 2022. A menor oferta indiana e a limitação das exportações pelo país, todavia, impuseram ao Brasil mais peso na garantia do abastecimento global da commodity via exportações”, disse a consultoria em relatório.

Agora, a StoneX prevê produção global de 195,6 milhões de toneladas de açúcar na temporada e consumo de 192,2 milhões. Em relação à safra anterior, são avanços de respectivos 2,3% e 0,9%.

“A safra no Centro-Sul, que exibe rendimento agrícola recorde, investimentos em cristalização e maximização do açúcar no Brasil deve compensar as perdas no resto do mundo”, acrescentou.

A expectativa é que o Centro-Sul do Brasil contribua nesta safra (outubro/23 a setembro/24) com a oferta de 45 milhões de toneladas, alta de 12,6% no comparativo anual. O desempenho, de fato, tende a compensar a queda de 5,2% na Índia, que deverá produzir 31,1 milhões de toneladas. Na Tailândia, está prevista uma perda de 24,9%, para 8,6 milhões de toneladas.

Em contrapartida, a China pode elevar a fabricação da commodity em 11,5%, para 10 milhões de toneladas, de acordo com o levantamento da consultoria. Na mesma linha, há perspectiva de alta de 7,1% para União Europeia e Reino Unido, a 16,5 milhões de toneladas de açúcar.

“Na Ásia, os meses de fevereiro e março serão determinantes para o mercado de açúcar no ano de 2024, uma vez que ainda há possibilidade de maior produção na Índia a depender da duração da colheita nos Estados ao sul do país”, alertou a StoneX.

Fonte: Globo Rural

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Você precisa estar logado para ter acesso a este conteúdo

Já é assinante?

Ou Cadastre-se