Clima tenso no Oriente Médio eleva a cotação do petróleo

A semana começa com alta na cotação do petróleo, ao contrário do cenário verificado no período anterior. A tensão política do Oriente Médio, após os novos ataques americanos aos houthis, reverbera os revides a bases americanas na região, orquestrados pelo Irã. Esse cenário, segundo analistas internacionais, pode interromper a logística do petróleo, afetando a oferta do produto. As informações do jornal Valor Econômico desta segunda-feira (05/02).

No fechamento, o Brent, parâmetro mundial, subiu 0,85% a US$ 77,99 para abril. Quanto ao WTI, parâmetro americano,  este avançou 0,70% a US$ 72,78. O índice DXY, parâmetro  para a relação do dólar com uma cesta de seis moedas,  encerrou o dia com alta de 0,53% a 104,47 pontos.

 Max Layton, especialista em commodities do Citi, por exemplo, já se posicionou, observando que o mercado do petróleo mantém-se equilibrado para o segundo trimestre, graças às suas reservas. O parecer menos otimista assinado por outro analista, Warren Patterson, do banco suíço ING, analisa sob outra perspectiva. A agência Fitch Ratings fecha foco sobre  questões políticas de muitos países importantes desse mosaico, somadas a esses conflitos.

Um dos relatórios emitidos mostra que as guerras no Oriente Médio e na Ucrânia, as próximas eleições em muitos países e a crescente incerteza regulamentar sobre recursos naturais em algumas nações renovaram o foco nos riscos geopolíticos e políticos para os mercados de matérias-primas, entre eles o petróleo.

Fonte original: Valor Econômico

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Você precisa estar logado para ter acesso a este conteúdo

Já é assinante?

Ou Cadastre-se