Ano começa com alta de 13,7% na venda de veículos

A pesquisa mensal realizada pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos (Fenabrave) indica alta de 13,7% na venda de veículos automotivos, comparada à de dezembro de 2023. Segundo edição desta segunda-feira (05/01) do jornal Valor Econômico foram 161,1 mil novos emplacamentos, que engloba carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões.  Uma das causas deste aumento provém de maior acesso ao crédito, conforme declaração do presidente da Fenabrave, Andreta Jr.

Uma reação em cadeia, com aumento de 60% nas vendas do varejo no primeiro mês do ano, comparado a meses anteriores favoreceu, em especial, a venda de utilitários leves. Promoções das marcas, como a manutenção de tabelas antes da alta do Imposto de Importação (IPI) também favoreceram o setor.

A venda de veículos pesados, como caminhões e ônibus continua fraca. Em 2022 houve uma antecipação de compras desse tipo de veículos, por causa do aumento de preços decorrente de novos equipamentos para redução de emissões. Em janeiro, houve uma queda de 21,7% das vendas de caminhões, comparadas ao mesmo mês de 2023. Quanto à venda de ônibus, a queda foi ainda maior, 28,19%, no mesmo período

Híbridos e elétricos em alta

A busca por veículos híbridos ou elétricos, pelo consumidor, aponta uma tendência de mercado. Do montante de vendas,  7,6 mil carros são híbridos, o que significa um aumento de 104,64% em relação a janeiro de 2023. No caso dos 100% elétricos, o licenciamento em todo o país alcançou 4,3 mil unidades, 476,4% acima do volume de janeiro de 2023.

Fonte original: Valor Econômico

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Você precisa estar logado para ter acesso a este conteúdo

Já é assinante?

Ou Cadastre-se